[CONVITE] Como faturar em um país em crise? aprenda com um professor da FGV

Não se fala em outra coisa, se não sobre a crise financeira que está batendo a porta de nós brasileiros. Em tempos de crise, as pessoas começam também a procurar formas de ganhar dinheiro fácil.

Bom, digo para vocês que não existe forma de ganhar dinheiro fácil, se existisse, eu já estaria ganhando!

Mas, garanto para vocês que existe, sim, maneira de lucrar com essa crise. E vou mostrar para vocês, quem pode nos ensinar.

1926098_1010030022344926_8783656819798759691_o (1)

Já falei sobre um louco professor empreendedor que eu conheço da Fundação Getúlio Vargas, em outro post. Ele é autor de um livro que eu fiz uma review aqui no blog: As três mentes do neuromarketing. Para quem não sabe, o nome dele é Marcelo Peruzzo e na FGV, ele foi um dos professores mais premiados!

Onde o Peruzzo coloca o dedo, precisamos ficar de olho, porque sempre vem coisa boa. E dessa vez, ele vai fazer uma palestra ONLINE e GRATUITA, mostrando como ele conseguiu faturar R$1 milhão em 6 meses!

E você é louco de perder isso?

Confirme sua presença nesse link: https://www.facebook.com/events/1692026204354531/ 

E faça seu cadastro, para poder receber o link da palestra, que será ao vivo, dia 23 de julho, as 20:00, aqui: Os 7 pecados do palestrante digital.

Agora, com vocês, um convite pelo próprio Peruzzo:

Eu tenho certeza de que o curso online e/ou presencial “Palestrante Digital” será um divisor de águas na sua vida. Eu criei um produto que simplesmente vai evitar que você erre no início de sua jornada,erros que levam pessoas a desistirem de projetos sensacionais.

Obrigado pela sua atenção e não esqueça do seu compromisso na palestra Os 7 Pecados do Palestrante Digital dia 23 de julho, às 20h.

Anúncios

4 passos para eliminar distrações no trabalho e ser mais produtivo

  
Enquanto trabalhamos, somos o tempo todo bombardeado com distrações, seja o seu trabalho em casa ou em uma empresa. Só porque você está “trabalhando”, não significa que você esteja fazendo um “bom trabalho”, “fazer o que precisa ser feito”. Pesquisas sobre produtividade no trabalho, diz que gastamos cerca de 20 minutos em cada hora trabalhada, lidando com distrações não planejadas.

Nossa capacidade de entregar produtividade vai depender de nossa habilidade de manter o foco no que realmente importa. Infelizmente, em nosso local de trabalho, temos uma gama de distrações: e-mails que não param de chegar, favores de última hora, mensagens instantâneas(WhatsApp, facebook, Skype) e todas as notificações que lutam para roubar nosso tempo e energia.

Para desbloquear sua versão do “eu produtivo” – e beneficiar suas ideias, trabalho e empresa – você precisa saber melhorar sua habilidade de limitar distrações. É desafiador, mas com pequenas mudanças de mentalidade, é possível mudar alguns conceitos e consequentemente, melhorar sua produtividade a longo prazo.

Aí vão quatro maneiras de lhe ajudar no melhoramento do seu mindset produtivo:
1 – Saber separar o “importante” do “urgente”: Importante e urgente: verificar o que está acontecendo com um bebê que não para de chorar, lidar com alguma crise no escritório, pagar uma fatura vencida.

Importante mais não urgente: Economizar para o futuro, fazer exercícios, dormir de 7 a 8 horas por noite.

Não importante, mas urgente: responder um telefone.

Não importante é não urgente: assistir o ultimo episódio da sua série preferidas, checar o facebook, tomar café e comer uma bolacha.

Quando achamos que estamos trabalhando no mundo urgente, nosso foco cai, porque estamos sobre pressão, por isso a importancia de diferenciar sua tarefas diárias na classificação acima. Resolva rapidamente os assuntos urgentes, para liberar seu cérebro desse estado de urgência e pule para as de mais tarefas.

2 – Adote o estilo de vida “zero notificações”: Foco não é uma coisa fácil. Mas, uma maneira de aumentar o foco no que realmente importa é limitar o número de opções que você tem para procrastinar. Quando estamos trabalhando, e nosso celular apita, nosso cérebro fica em estado de alerta, focando seu racicionio no que está na tela pequena e se você resolve ver o que é, com certeza, você vai perder um tempo grande vendo quais são as últimas do seu feed .
Quando você configura seu celular para não ter notificações, você abre espaço o para o aumento de foco.
3 – Diga “não”: Tente dizer “não” com mais frequência, e você vai ver que isso é crucial para eliminar distrações. Nós com frequência, achamos que falar “não” é de alguma maneira desrespeitosa. Mas, com medo disso, nosso “sim” começa a acumular eventos e favores que nos prejudicam. Lembre-se: um respeitoso e sincero “não” é melhor do que um mentiroso e falso “sim”.
4 – Comece (e não pare!): Se você precisa fazer um grande orçamento para um cliente, precisa pintar sua casa ou planejar sua viagem, o primeiro passo é começar. Talvez, seja o mais difícil, pense em quantos projetos que você tem engavetado em sua mente e que nunca saíram de lá.

Comece seu trabalho, sempre planejando o próximo passo, dessa maneira, o seu start vai desencadear um processo que só terminará na entrega da tarefa.
Construir um espaço e mais, importante, uma mentalidade que te faça ser produtivo sempre vai passar por saber separar o urgente do importante, desligar as notificações de suas redes sociais, saber dizer não e por último, mas não menos importante, dar o start. Que tal dar um start na sua semana aplicando esses 4 passos?

[REVIEW] A lógica do cisne negro

Esse era um livro que estava na minha lista de leitura a tempos. Confesso que não li antes, porque pensava que era um livro maçante, com teorias meia boca, escrito de uma forma que te faz dormir, mas, nenhumas dessas características anteriores se aplica a esse livro. 

  
Nassim Taleb, o autor, é mestre pela Wharton, Doutor pela Universidade de Paris, foi operador na bolsa e trabalhou com derivativos em Wall Street. Muito culto (percebe-se pelas citações diversas de livros que ele faz no decorrer do livro) e um entusiasta do conhecimento empírico.

Empirismo, para o autor, é aquele tipo de conhecimento que conseguimos na prática. Por exemplo, hoje em dia, o ensino da medicina é derivado de uma educação empírica, onde os alunos precisam conhecer alguma teoria e precisam saber e ter muita prática. Já pensou em quanta faculdade que não existe nada de empirismo? Eu particularmente, concordo com o autor: prefiro uma boa dosagem de empirismo.

Não é um livro fácil, nas primeiras 50 páginas – ou até o nosso cérebro se familiarizar – é uma leitura pesada, se você resistir, a leitura se torna agradável, te faz repensar alguns paradigmas que você tenha criado.

Segundo o autor, Cisne negro, é um evento com “três características elementares: é imprevisível, ocasiona resultados impactantes e, após sua ocorrência, inventamos um meio de torná-lo menos aleatório e mais explicável. O sucesso surpreendente do Google e o 11 de Setembro, são exemplos de cisnes negros.”

Nunca vamos conseguir prever um cisne negro, caso conseguíssemos, ele não seria um! O que podemos, é tentar mitigar o efeito de um cisne negro em nossas vidas. Por exemplo, quando investimos dinheiroso, temos que colocar – não é regra! – 80% a 85% em aplicações extremamente seguras e o restante em aplicações de riscos, fazendo isso, conseguimos mitigar possíveis perdas e lucrar em possíveis cisnes negros positivos (pra você!).

Ele transita em todas as áreas de nossa vida com exemplos de como os cisnes negros nos afetam, e de modo lógico, mostra como a maioria dos métodos estatísticos que aprendemos em cursos universitários é feitos de forma a não pensar em alguns critérios que tornam o resultado procurado pouco verdadeiro. (Caso tenha interesse nesse caso específico, recomendo fortemente que leia o livro, aliás, recomendo de qualquer maneira que você leia).

Cada vez que leio um livro, procuro sair dessa leitura melhor,repensando algumas atitudes e me adequando à novas ideias, esse livro, foi um dos que contribuíram e estão contribuindo para que melhora profissionalmente e claro, pessoalmente. Estou me expondo mais a cisnes negros positivos e tentando mitigar minha exposição aos negativos.

Encerro esse post, com uma fala do autor: 

As vezes fico estarrecido ao ver como as pessoas podem ter um dia terrível ou ficar com raiva porque sentem que foram trapaceadas por uma refeição ruim, por um café frio, uma rejeição social ou uma recepção rude. (…) Esquecemos rapidamente que estar vivo já é uma sorte extraordinária, um evento remoto, uma ocorrência aleatória de proporções momstruosas. 

Imagine uma partícula de poeira ao lado de um planeta bilhões de vezes o tamanho da terra. A partícula de poeira representa a probabilidade a favor do seu nascimento; o planeta gigantesco seria a probabilidade contra. Portanto, deixe de se preocupar com coisas pequenas. Não seja como o ingrato que ganhou um castelo de presente e preocupou-se com o mofo do banheiro. Pare de olhar os dentes do cavalo que ganhou de presente – lembre-se de que você é um cisne negro.