10 lições aprendidas assistindo “The Wolf of Wall Street”

O Lobo de Wall Street (The Wolf of Wall Street) é a adaptação ao cinema da autobiografia do corretor da Bolsa de Nova York Jordan Belfort, que no filme é interpretado pelo Leonardo DiCaprio. O filme tem direção de Martin Scorsese, que dessa vez, deixa o filme com uma pegada bem sarcástica.

O Lobo, como Jordan era conhecido, era um cara que sempre teve vontade de ter muito dinheiro, ele começa trabalhando como corretor de ações, até criar sua própria corretora e se transforma em um milionário, com uma vida regada a excessos. Sua trajetória, não é nada louvável, a Stratton Oakmont, a sua corretora, fez dezenas de americanos perderem muito dinheiro.

Belfort, cumpriu pena de 22 anos pelos seus crimes. Por mais que o filme seja muito criticado, ainda assim, podemos aprender muita coisa com a forma como Jordan vende, como ele motiva a equipe… enfim, destaco 10 aprendizados que podemos ter assistindo o filme:

The wolf of Wall Street

(#1) Objetivo – Desde o começo do filme percebemos que o objetivo de Jordan, era ser milionário, então, todas as ações que ele tomava, era pautadas por esse objetivo. Ele nunca perdeu o foco!

(#2) Conseguir transformar um acontecimento negativo em um positivo – Quando ele consegue ser corretor, a empresa que o tinha contratado e até então era sólida, vai a falência. Ele procura por outra corretora, e encontra uma repleta de pessoas sem perspectiva de melhoras, acomodadas, com um ambiente nada motivador, mesmo assim, ele decide ficar nessa empresa, vendo um lado positivo que ninguém estava vendo.

(#3) Saiba para quem você vende e desenvolve a melhor comunicação para esse público – Quando ele começa a selecionar seu time, e esboça sua corretora, ele já tem um público alvo especifico, já sabe a maneira de como falar com esse público, e com resultados, é claro! então, já parte para o treinamento. Aliás, essa frase é a que ele usa para iniciar o treinamento:”O foco é o 1% das pessoas mais ricas do país, e eu vou ensinar a cada um de vocês a serem os melhores do mundo em conversar com esse tipo de gente”

Se quisermos ter resultados positivos, seja no que vamos fazer, temos que seguir esse mesma sequência!

(#4) Saber vender – Para conseguir chegar na fortuna que ele chegou(sem julgamentos de caráter!) ele precisou desde sempre, saber vender! E é o que nós fazemos o tempo todo… vender é negociar… vendemos nosso tempo para empresas(quando somos assalariados), vendemos produtos ou serviços (quando empreendemos)… O mínimo que podemos fazer é saber vender de forma excepcional! Ache alguém que te inspire, conheça a história do seu produto, seja motivado, tenha metamodelos,faça cursos, ouse… Venda!

(#5) Contrate quem saiba vender – O Lobo, quando começou a selecionar quem deveria trabalhar com ele, já tinha em mente que ele precisava de pessoas que pensassem diferente e que fossem… vendedores! no sentido literal, que soubessem vender… para saber quem sabia fazer isso, usou o seguinte  teste: entregou a caneta para o candidato e pediu para que ele vendesse aquela caneta para ele. A sensacional resposta do candidato: escreva seu nome no guardanapo… Ou seja, criou uma necessidade no seu público alvo(no caso – Jordan), para que houvesse uma demanda! Precisa dizer alguma coisa mais?

(#6) Nada vem sem trabalho – Se você é daqueles que gosta de se lamentar, que trabalha “muito” e não tem resultados, esse filme é para você! Jordan, trabalha incessantemente para conseguir atingir seu objetivo. Quando mais trabalhamos, melhor ficamos naquilo que fazemos e mais perto ficamos de atingir nossos objetivos. Devemos sempre parar para analisar nossa trajetória e ver o que pode ser mudado, sempre alinhados com o objetivo. Agora, é TRABALHO sério, e não mentir para você, seu chefe e todo mundo! Aí, não tem o que resolva. Apesar de usar métodos um pouco antiéticos(para usar eufemismo), Jordan e sua equipe trabalhavam muito, é que se vê no filme!

(#7) Motive sua equipe – Os discursos que ele fazia para seus funcionários, eram os melhores… com certeza é uma das melhores partes do filme, é simplesmente sensacional… Parece coisa de igreja!

Se você é gestor de uma área, empresa, setor… você tem uma equipe. Os resultados só serão acimas da média, se os membros de sua equipe estiverem em sintonia com você. Descobra a melhor forma de motivar sua equipe e mande brasa!

(#8) Arrisque! não aceite, NÃO, como resposta! – Muitas vezes, ficamos presos em armadilhas que nosso próprio cérebro cria. Com medo de arriscar, ficamos a vida toda na lamentação, para não correr o “risco”. A vida é um risco! se quando nós começamos a dar nossos primeiros passos, não arriscássemos, com certeza, não conseguiríamos andar. Cair faz parte do crescimento. Não estou fazendo uma ode ao risco desnecessário, mas tenho certeza, que quem está lendo este texto, esta sentindo no que precisa arriscar.

Belfort nunca aceitava não como resposta, desde quando era corretor, até quando fundou sua própria corretora. A cultura de não aceitar o não, sempre o acompanhou.

(#9) Desenvolva seus talentos e descubra carreiras alternativas – Venda, compre, motive sua equipe, negocie prazos… fazemos muitas coisas em uma só função. Mas, de repente descobrimos uma carreira alternativa a nossa atual. Porque essa conversa de que aposentado tem que ficar em casa dormindo, já era!

No final, quando ele viu que não existia a minima possibilidade de se recuperar sendo corretor, decidiu ser treinador de vendas!

(#10) Seja ético – Siga esses 9 passos, e sempre haja dentro da lei e da honestidade, a não ser que você queira ficar 22 anos preso!

Eu tenho certeza que você aprenderam outras coisas assistindo esse filme, indique para seus amigos e principalmente para sua equipe!

Anúncios

Marca e a maneira correta de pronunciá-las

Sabe quando você conhece aquela marca, mas não tem coragem de falar em voz alta, porque não sabe a maneira correta de pronunciá-la?

Seus problemas acabaram!

O tumblr Como Fala aproveitou essa deixa e recriou vários logotipo famosos, escritos da maneira como se pronuncia. Confira e aprenda:

Vai um tomatinho aí?
Vai um tomatinho aí?
Meow!
Meow!
Essa é pra mulherada!
Essa é pra mulherada!
Tomy para vc!
Tomy para vc!
Para os esportistas...
Para os esportistas…
E aí?
E aí?

No fim… uma luz

images

Várias coisas que aconteceram , me fizeram ficar em estado de reflexão essa semana, elas me fizeram questionar todos meus projetos. Este blog não passou incólume! Pensei seriamente em extingui-lo.

Antes de tomar a decisão final, analisei os pró e os contra, e percebi o quanto eu cresci profissional e pessoalmente ao escrever estes artigos. Conheci outros blogs, que se tornaram uma fonte de conhecimento, melhorei meu inglês, aprendi várias coisas novas (sobre wordpress, um pouquinho de SEO, etc etc), esses são só alguns dos conhecimentos que posso destacar.

Todos os meus posts, são altamente inspirados nas minhas dificuldades, superações e aprendizados na caminhada como empreendedor. E aposto que esses posts ajudam muitos empreendedores que estão iniciando ou pensando em iniciar. Então, a minha análise final é: este blog continua.

No fim… uma luz

 

 

Mas, e se eu falhar?

20140107-223430.jpg

Você irá.

A resposta para essa questão é, você irá.

Uma questão melhor a ser levantada é: se eu falhar, o que fazer?

Bem, se você falhar, faça uma escolha positiva e aprenda, não lamente.

Depois da falha, você estará mais preparado, mais perto do sucesso, mais forte e com certeza, será uma inspiração a todos que tem medo de tentar.

[Review] O homem mais rico da Babilônia

20140102-215523.jpg

Começo de ano, tudo mundo cheio de energia, e 365 dias de oportunidades para colocar em prática as metas. Não tinha melhor data para falar do livro, um clássico de finanças pessoais, chamado O homem mais rico da Babilônia, escrito pelo autor George S. Clason.

O livro fala sobre enriquecimento financeiro. Ele parte do básico, é ótimo para quem está começando a dar os primeiros passos no planejamento financeiro, para quem já tem um e é disciplinado para poupar, o livro pode não surpreender.

Neste texto, vou destacar o que achei mais interessante.

Escrito por meio de parábolas, o autor retrata a vida de três amigos de infância que viviam na Babilônia. Tinham sido criados da mesma maneira, tido as mesmas oportunidades, mas dois deles, ao passar do tempo, se encontravam sem nenhum ouro guardado, e o terceiro, Arkad, tinha se tornado o homem mais rico da Babilônia.

Os dois menos afortunados, decidem ir falar com Arkad, para que ele possa ensinar como eles poderiam seguir o mesmo caminho, alcançando o enriquecimento financeiro.

Nessa parte do livro, já há uma primeira grande lição: Achar um mentor! Ou seja, se você quer sucesso em qualquer área de sua vida, se espelhe em alguém bem sucedido, e faça o que essa pessoa faz.

Esqueça dólar, euro ou real. O autor usa ouro, prata e cobre. Dando um ar totalmente atemporal ao livro. Escrito em 1926, em sua grande maioria, é super atual.

Quando os amigos o procuram, Arkad, prontamente repassa seus ensinamentos. As lições que ele dá são essas:

*Guarde 10% de tudo que ganhar;

*Pague a si próprio primeiro, ou seja, assim que o dinheiro entrar, já separe os 10%, e gaste com sabedoria o restante.

O objetivo de guardar os 10%, é pensar a longo prazo, e achar investimentos que te tragam retorno financeiro – fazer seu dinheiro trabalhar por você!

Nesses conselhos estão incluídas as cinco leis do ouro(atribuídas a Arkad) que valem até o dia de hoje:

1 – O ouro vem de bom grado e numa quantidade crescente para todo o homem que separa não menos do que um décimo de seus ganhos, a fim de criar um fundo para o seu futuro e o de sua própria família;

2 – O ouro trabalha diligentemente e satisfatoriamente para o homem prudente que, possuindo-o, encontra para ele um emprego lucrativo, multiplicando-o como flocos de algodão no campo;

3 – O ouro busca a proteção do proprietário cauteloso que o investe de acordo com os conselhos de homens sábios em seu manuseio;

4 – O ouro foge do homem que o emprega em negócios ou propósitos com os quais não está familiarizado ou que não contam com a aprovação daqueles que sabem poupá-lo;

5 – O ouro escapa ao homem que o força a ganhos impossíveis ou que dá ouvidos aos conselhos enganosos de trapaceiros e fraudadores ou que confia em sua própria inexperiência e desejos românticos na hora de investi-lo.

Desse modo, a estória vai se desenvolvendo, e os conhecimentos vão sendo repassados. Aqui nesse texto, separei as que no meu ponto de vista, são as mais importantes.

Usando essas principais idéias, você pode trilhar o caminho do enriquecimento financeiro!

Lembrando que existem dois tipos de pessoas que não conseguem achar esse caminho: as que não tem idéia do que fazer e as que sabem, mas não colocam em prática!