[Review] Como conversar com qualquer pessoa

  
  
Uma habilidade que sempre procuro desenvolver é a de falar bem, isso é fundamental para que os outros te vejam com bons olhos, para você conseguir vender, negociar, ou até mesmo aumentar sua rede de relacionamentos. 

Comprei esse livro pensando nos benefícios que ele me traria. Na verdade, li a versão em inglês, porque não achei a versão em português. Em inglês, o nome do livro é “How to talk to anyone: 92 little tricks for big succes in relationships”, na versão em português: “Como conversar com qualquer pessoa”, a autora é americana e se chama Leil Lowndes.

Bom, vamos ao que interessa, falar dos pontos que eu considero crucial nesse livro.

Uma frase que me chamou muito atenção e que mostra o foco do livro – consequentemente mostrando em quem devemos focar em nossas conversas – é: “Há dois tipos de pessoas na vida: aquelas que caminham em um salão e dizem… Bem, aqui estou!… E há aquelas que caminham e dizem… Ah, aí está você!” 

Todos nós mortais, admiramos algumas pessoas. Principalmente, aquelas que são melhores do que nós, tem mais dinheiros do que nós, que tem empregos melhores, conversam confortavelmente com qualquer pessoa em qualquer situação e são confiantes em reuniões de negócios. Quando começamos a analisar esse tipo de pessoa, começamos a ver que muitas delas não são mais inteligentes do que nós, nem tem uma formação acadêmica melhor que a nossa…então o que fez eles serem assim? 

Algumas pessoas dizem ser sorte, outras dizem que isso é inerentes, eles nascem com essas características. Não acredito em nenhum dessas duas hipótese e concordo com a autora do livro: essas pessoas que chegaram ao topo, são mais habilidosas para lidar com os seres humanos.

Ninguém chega ao topo sozinho. Ao redor do tempo, as pessoas que tem mais sucesso, vão cativando o coração de outras pessoas, fazendo com essas pessoas deem  uma força extra ao atingimento de suas metas. E falar bem, seja na forma falada ou gestual, cativa as pessoas. Então podemos dizer que falar bem, encurta nossa caminho rumo ao sucesso.

Hoje em dia damos muita ênfase na linguagem falada, mas inconscientemente, estamos percebendo mais o gestual da pessoa com quem estamos falando, do que a fala. Por isso, a primeira dica extraída do livro é fazer a gesticulação correta, frisando o que você quer dizer. Por exemplo, se você quer vender algo a uma pessoa, você nunca deve ficar com os braços cruzados, porque sua fala quer convencer o outro que é uma boa ideia, mas seu corpo está discordando de sua fala! Cuidado!

No livro, uma outra dica, é sempre olhar nos olhos com quem você está falando, isso vai fazer com que a pessoa perceba que você está 100% ligado a ela, está entendendo e participando do seu raciocínio, bela forma de conquistar as pessoas, não acha?!  Ah, se você quer parecer mais sucedido e interessante, sempre tenha uma postura ereta, nunca desviando o olhar. Deu para perceber que olhar nos olhos, é importante! 

As pessoas só conversam com as outras porque elas sabem que vai ser recíproco, como um jogo de Ping Pong, os dois vão participar. Se você é daqueles que falam de mais, reveja. Você pode estar afugentando as pessoas, porque só você está com a “bola”. Os bebês choram porque querem atenção, nós crescemos, mais no fundo, somos todos bebês que queremos atenção! Se você começar a dar mais atenção e mais chance para o outro falar, adivinha quem vai conseguir um fã?

A dica “do velho amigo” citada no livro, vale a pena ser aplicada. Ela funciona da maneira seguinte,  digamos que você está em alguma reunião de negócios, e começa a conversar com uma pessoa que acabou de conhecer, você nem sabe o que perguntar, porque acabou de conhecer essa pessoa. Mas, se essa pessoa fosse um velho amigo, o assunto dificilmente morreria, certo?! Então faça isso…nosso cérebro não sabe muito bem a diferença entre realidade e não realidade, se você passar o comando para seu cérebro, que essa pessoa é um velho conhecido, você começará a agir idem, seusvolhos ficarão diferente, sua voz e suas perguntas, isso é comprovado cientificamente. Faça isso, e acrescente mais um ponto.

Como eu sempre digo em reviews, eu tento passar resumidamente todos os principais conceitos que eu aprendi e achei importantes, recomendo fortemente a leitura do livro para mais detalhes. Mas, lembre-se, as habilidades da comunicação são importantes para você criar um movimento, que te catapultará para  sucesso.

Repetir uma ação, constrói um hábito.
Seus hábitos criam sua personalidade.
Sua personalidade é seu destino.
Talvez sucesso seja seu destino.
  

Anúncios

[Review] Como falar em público

Uma competência essencial a todos, empreendedores ou não: falar bem.

Falar bem significa muito mais do que usar palavras complicadas, vocabulário rebuscado ou muito técnico.

Fala bem, aquele que utiliza de uma linguagem clara e concisa. Linguagem que seja adaptada a cada público que se deseja atingir. Fala bem, aquele que consegue persuadir(convencer suavemente), e causar uma boa impressão da empresa/causa que esteja representando.

Parece fácil, mas, nós enquanto ouvintes, sabemos a dificuldade disso! Quantas situações que vivemos em que sentimos uma vergonha alheia do orador(seja em uma grande platéia ou discurso para uma pessoa). Garanto, que passou pelo sua cabeça, caro leitor, várias situações. Ou até mesmo, pensamos em momentos que nossa apresentação foi um verdadeiro fiasco!

A pergunta que todos fazem: como falar em público?
A pergunta que todos fazem: como falar em público?

 

Para evitar tudo isso, hoje, o livro que comentaremos se chama: Como falar em público. Escrito pelo Professor Izidoro Blikstein, que leciona na USP e FGV, em disciplinas ligadas a comunicação. (Tive o imenso prazer em tê-lo como professor).

O livro é dividido em oito capítulos, é una leitura super agradável. Livro para se ler em um dia, mas com lições muito valiosas para a carreira de qualquer um. Vamos as lições do livro!

Os dois primeiros capítulos, são dedicados a introdução: nele, começamos a perceber a importância de conseguir se comunicar com clareza. O autor, para ilustrar melhor, coloca um situação em que um funcionário de uma empresa, pego de surpresa, tem que fazer o lançamento de um projeto, nesse lançamento, ele faz tudo que um orador não deve fazer, não adapta o discurso para o público, usa muitos cacoetes, é prolixo, ou seja, tem um discurso catastrófico.

Nos cinco próximos capítulos, ele fala sobre o que ele chama de “Os 5 pontos de honra da comunicação”. São eles: Planejamento, ficha mental e ensaio; Persuasão; Fala, expressão corporal e recursos audiovisuais; Estilo; Domínio do cenário/cliente.

Vamos fazer um breve resumo/comentário de cada item, acompanhe:

 

Além de ler esse excelente livro, tive o prazer de aula e aprender na prática com o autor! Aí a prova!
Além de ler esse excelente livro, tive o prazer de aula e aprender na prática com o autor! Aí a prova!

Quando se fala em Planejamento, ficha mental e ensaio, nada mais é do que o primeiro passo de cada fala que teremos que fazer. Seja uma aula ou um discurso político. Nessa etapa, deve se fazer um minucioso estudo de como abordaremos o assunto. Faz-se um breve resumo(ficha mental), e em seguida, muito ensaio(pode ser falando em voz alta, gravando e assistido, ou com alguns amigos ou família).

Depois de analisar e ter o discurso pronto, é preciso verificar se existe persuasão. O significa dessa palavra, como citado anteriormente, é convencer suavemente. Para que isso ocorre, nossa fala deve estar com muita convicção e segurança, ter empatia(devemos nos sentir no lugar de nossa platéia), e em todo momento, passar credibilidade.

No terceiro ponto de honra, é o momento de saber se utilizaremos algum recurso audiovisual(slides, vídeos, músicas, dinâmicas…), depois de escolhido, é claro, preparar de forma adequada, tendo em mente, os dois pontos de honra, já comentados. Também deve se prestar atenção na expressão verbal, saber mudar a entonação em horas necessárias, e de maneira alguma, fica em um só tom de voz! Ter uma boa dicção também é importante! Por último, e não menos importante, a expressão corporal também deve ser observada.

Estilo – aqui, a atenção deve ser voltada para a escolha das palavras. Deve se fazer uma correção gramatical, seja do discurso falado e do escrito. Um erro de ortografia, pode tirar sua credibilidade.
Cuidado com a prolixidade, já diz o ditado, “não é de muito falar, que será ouvido.” Procure ser sucinto e breve, respeitando o seu tempo determinado e é claro, adeque o seu discurso no nível do seu público.

Para finalizar os pontos de honra, temos o Domínio do cliente/cenário.
Aqui, o autor nos mostra maneiras de conseguir interagir com o público. Quanto mais próximo eles sentirem que nós estamos deles, mais nossa mensagem tende a chegar. Nossa percepção deve ficar ligada o tempo todo, para poder esclarecer dúvidas, dar exemplos é saber ouvi-los.
Se houver necessidade, deve se chamar a atenção de alguma pessoa de uma forma prestativa e delicada, de forma a não ofender e nem envergonhar.

O autor termina o livro, dando exemplos de precauções que devemos tomar. E frisando, mais uma vez, a importância do planejamento.

Percebam que todos os itens estão interligados. Só é possível ter um bom discurso, se seguirmos todos esses passos.

Esperamos que esse post faça uma contribuição pela melhora de discursos! E como vocês devem ter percebido, o livro é um ótimo investimento!

Bons discursos!

[Review] O corpo fala

O corpo fala, escrito pelos psicólogos Pierre Weil e Roland Tompakow, atualmente em sua 70º edição.  Um livro que vai mudar  a maneira como você conversa com as pessoas. Desde os primórdios tempos, onde introduzimos a fala como a principal comunicação, tiramos de cena a comunicação corporal. Na verdade, a comunicação corporal ocorre em qualquer instância de uma “conversa verbalizada através de palavras”, porém, nós acabamos prestando mais atenção ao som do que os gestos. Um grande erro, porque uma comunicação completa a outra.

O corpo fala
O corpo fala

O livro começa como se fosse uma cartilha, daquelas que nós somos alfabetizados. Primeiro, começamos a aprender as “letras”, depois formamos as palavras e por fim frases… daí, temos uma comunicação completa. Quando falamos nesse tipo de comunicação, você, leitor deve estar pensando que é um tanto complicado aprender a linguagem corporal através da escrita. Pois bem, os autores pensaram nesse detalhe, cada vez que nos é introduzidos um gesto, uma maneira que falamos com o corpo, tal maneira é descrita por palavras e acompanhadas por sua devida ilustração!

Aprender a linguagem corporal, seria difícil sem a imagem.
Aprender a linguagem corporal seria difícil sem a imagem.

Além disso, há uma sugestão por parte dos autores, cada vez que é introduzido uma nova linguagem corporal, que o leitor faça uma pausa, para observar as pessoas a sua volta, analisando se o que foi aprendido, procede.

É um livro que vale muito a pena ser lido, depois que você termina de ler esse livro, uma nova forma de observar e entender as pessoas fica incutido no seu cérebro.

Porque é bom para empreendedor? simples! precisamos o tempo todo estar em contato com pessoas, vendendo idéias, produtos, contratando pessoas, adquirindo recursos… com esse aprendizado, você vai perceber quando as pessoas estão se fechando a sua idéia, antes mesmo dela verbalizar, ou seja, você poderá convence-lá antes mesmo dela verbalizar.

Vale a pena o investimento.