Conheça os 9 controles essenciais em finanças empresariais


A gestão financeira é o setor mais negligenciado de uma empresa. Isso acontece pelos seguintes fatores: (1)envolve matemática, grande parte da população, culturalmente, odeia matemática!; (2)As vezes as pessoas preferem mentiras bonitas, do que verdades dolorosas(“A mentira bonita” significa que existem pessoas que preferem não fazer as contas corretas, para ter a falsa ilusão de que o negócio está a todo vapor!). Só que no caso de empreendimentos, uma mentira bonita, pode levar a falência do tão sonhado “negócio próprio”, e junto com esse sonho vai um prejuízo para fornecedores, clientes e funcionários; (3) Desconhecem as ferramentas e como fazer um controle financeiro adequado.

Featured image

Muitos empreendedores, ao ser perguntados como está sua empresa, respondem “Está bem!”, “Estamos de vento em popa”, baseado apenas na quantidade de vendas. A reposta que ele dá, até pode ser correta, mas, foi um mero chute, porque quantidade de vendas, não é parâmetro para medir sucesso de empresas, que fique bem claro. E, essa resposta, pode ter sido motivada por um dos três fatores falados no parágrafo acima.

Quanto mais a empresa cresce(em número de vendas, de empregados, contas a pagar e contas a receber) mais ela precisará de um controle adequado. Falo por experiência própria, pois, na atual empresa que eu trabalho, acompanhei todas as etapas desse crescimento, sempre em busca de novos conhecimentos para poder facilitar a gestão.

Partindo do principio que a maioria “desconhecem as ferramentas e como fazer um controle financeiro adequado”, vamos mostrar aos leitores nesse post o que controlar para começar a ter uma empresa bem gerida.

Aqui vai:

1 – Controle de entradas (contas a receber): Aqui, você fará o controle de qualquer dinheiro que entrar no seu caixa, que deve vir dos serviços e produtos prestados por sua equipe de funcionários.

2 – Controle de saídas (contas a pagar): Qualquer dinheiro que você ter que desembolsar, deve ser contabilizado, desde uma despesa que você estava esperando, até alguma despesa inesperada.

3 – Controle de caixa: Controle de caixa, nada mais é do que saber o quanto de dinheiro você possui em “caixa”. Se você começou a empresa hoje, você provavelmente terá que deixar um dinheiro inicial até as vendas começaram a engrenar. Esse dinheiro se chamará, saldo inicial. Ao final de cada dia, faça uma conta de aritmética simples, e você terá a quantidade de dinheiro disponível.

4 – Despesas fixas: Despesas ou Custos fixos são aqueles que não vão ter alteração de valor em caso de aumento ou diminuição da produção. Exemplos: Limpeza, Aluguéis, Salários, Segurança e Vigilância

5 – Despesas variáveis: Classificamos como custos ou despesas variáveis aqueles que variam proporcionalmente de acordo com o nível de produção ou atividades. Seus valores dependem diretamente do volume produzido ou volume de vendas efetivado num determinado período. Exemplos: matérias-primas e comissões.

6 – Fluxo de caixa: Você só conseguirá esse item, se tiver os demais. O fluxo de caixa, nada mais é do que o controle de sua situação financeira, com ele em mãos, você conseguirá responder as perguntas: qual será a previsão de recebimento para esse mês? E a previsão de saída?

7 – Controles bancários: Aqui você deverá ficar atenta para as tarifas que sua empresa paga: manutenção de contas, taxas e impostos, cartão de crédito, despesas com máquina de cartão, se a empresas precisar fazer alguma operação de crédito, saber quais são os custos envolvidos. Quando mais contas a empresa tiver, mais trabalho você terá. Lembre-se que é essencial saber as taxas envolvidas em todas as operações, aqui seu lucro pode estar indo para outro lugar, que não é seu bolso! Fique atento!

8 – Controle de compras: Muitas empresas acabam ficando no vermelho por não saber comprar! Ora fazem uma compra demasiada, ora fazem uma compra muito pequena, faltando para o giro. Observe que nesse item, é importante conhecer o tipo de negócio, para assim fazer a compra correta. O que pode-se destacar para qualquer tipo de empresa é saber negociar o preço(quanto menor o preço de custo, mais chance de lucratividade), e o prazo de pagamentos(de acordo com o prazo que você compra, tem que se o prazo que você poderá dar aos seus clientes).

9 – Pro labore e controles de salários: Saiba quanto você paga a seus funcionários, se está na média do mercado, uma boa ideia é olhar a tabela fipe, lá você consegue achar todas as profissões e o salários médio pago, de acordo com a região. Saiba também as despesas incorridas para cada funcionários, leia-se impostos. Quanto ao Pró Labore, não caia na tentação de pegar dinheiros aleatoriamente, defina um valor, e conte como despesa fixa. Quanto mais nova a empresa, menos você deve pegar, já que ela precisará de capital de giro para se manter e crescer a longo prazo.

No próximo artigo, falaremos sobre as maneiras de fazer esse controle ficar mais fácil. Te vejo lá.

Anúncios

Um comentário em “Conheça os 9 controles essenciais em finanças empresariais

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s