E se surfar fosse o seu “ganha pão”?


Mesmas ondas, dias diferentes.

De novo essa onda!
De novo essa onda!

Trabalha correndo risco de ter câncer de pele. Cair no mar. Quebrar a prancha. Ter sempre areia em suas meias. As pessoas brigando por seu lugar na onda. A pressão pegar ondas cada vez mais altas. Os outros caras na praia que não apreciam seu estilo. O triste pensamento de que a praia de espera no outro dia, principalmente quando o tempo está chuvoso. E, em seguida, todos os dias, a partir de agora, nunca parar. Sol, praia, mar, surfe… e assim por diante.

E, para onde você iria de férias?

Seu trabalho tão “chato” é o prazer de outra pessoa. É apenas um trabalho se você tratá-lo dessa forma. O privilégio de fazer o nosso trabalho, de estar no controle das promessas que fazemos e as coisas que construímos, é algo que vale a pena acalentar.

Pense nisso.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s